Webmail
 
   
     

 
Simulação de custo de tratamento de madeiras

 
 
 
1. Apresentação:
Os processos de preservação de madeiras sob pressão ou industriais, além de garantir o amplo controle da qualidade do produto, da segurança na fabricação, da segurança ambiental, são os que apresentam as maiores facilidades para o efetivo planejamento e controle da produção. Equipamento bem dimensionado farta disponibilidade de Normas, Especificações e Procedimentos, nacionais e internacionais, garantem tais facilidades.
As unidades industriais destinadas à preservação de madeiras, também denominadas usinas de preservação, podem ser executadas para operar a frio com preservativos hidrossolúveis, para operar a quente com preservativos oleosos ou oleossolúveis ou ainda, alternativamente, para operar com ambos os sistemas. Lembramos que a absoluta maioria das unidades instaladas no Brasil foi construída para operar a frio, com preservativo hidrossolúvel e o CCA, por sua ampla diversidade de aplicações, é hoje o preservativo mais utilizado.
Assim sendo, nossas considerações tomarão como base para consumo e custo tratamentos efetuados com CCA.
 
 
 
2. Considerações sobre o Produto:
As empresas usuárias do CCA (Arseniato de Cobre Cromatado) no Brasil são hoje beneficiarias da livre concorrência de mercado. Fabricantes nacionais e internacionais, disponibilizam o produto com alto padrão de qualidade, confiabilidade de fornecimento e forte suporte de assistência técnica. Comercializado em diversas embalagens e concentrações, recomendamos, ao adquirir o produto, especial atenção com os seguintes pontos:
- Avaliar o custo efetivo do IA (ingrediente ativo) em função da concentração ofertada, e não o custo do produto em si. 
- Adquirir o produto em embalagens que facilitem sua movimentação na usina e permitam a utilização total de seu conteúdo. A utilização parcial do produto contido na embalagem é de difícil homogeneização e pode comprometer a qualidade da solução e conseqüentemente de toda a produção.
- Como produto químico tóxico classe I, especial atenção deve ser dada ao descarte final das embalagens. Boa parte dos fornecedores se responsabiliza pela retirada e descarte apropriado das embalagens após sua utilização.
 
 
 
3. Valores adotados para a simulação:
- Considerando e ponderando os diferentes porcentuais de ICMS praticado nos estados;
- Considerando e ponderando os diferentes custos com frete para distribuição;
- Adotamos como referência produto fornecido em embalagens plásticas tipo “bombona” com 100kg de produto em concentração de 72% de IA.
 
 
4. SIMULAÇÕES: A tabela a seguir apresenta alguns produtos e respectivos custos
 

Produto

% Média

Madeira

Tratável

Volume

Bruto

Volume Tratável

Retenção Especificada

 IA/m³

Norma Referencia

Custo do

Preservativo

Por Peça

Mourão roliço de eucalipto

Æ = 11cm x

L = 2,20m

50%

0,0209

0,01045

6,5 kg IA/m³

ABNT 9480

US$ 0,45

Esticador roliço de eucalipto

Æ = 15cm x

L = 2,50m

50%

0,0442

0,0221

6,5 kg IA/m³

ABNT 9480

US$ 0,95

Mourão roliço de pinus

Æ = 11cm x

L = 2,20m

85%

0,0209

0,0178

6,5 kg IA/m³

ABNT 9480

US$ 0,77

Poste de Eucalipto tipo 10M

35%

0,2836

0,0992

9,6 kg IA/m³

ABNT 8456

AWPA

C4-92

US$ 6,31

Dormente Prismático

18 x 24 x 280cm

Madeiras Duras

23%

0,1210

0,0278

9,6 kg IA/m³

ABNT 12803

AWPA

C6-92

US$ 1,77

Compensado Naval p/ pisos e embalagens

210x140x1,5 cm

80%

0,0441

0,0353

6,5 kg IA/m³

AWPA

C9-90

US$ 1,52

Tábuas de Pinus 2x25x350cm

p/ painéis e caixilhos

85%

0,0175

0,0149

4,0 kg IA/m³

AWPA

C2-92

US$ 0,39

Caibros de pinus 6x5x350cm

 

85%

0,0105

0,0089

4,0 kg IA/m³

AWPA

C2-92

US$ 0,23

 
 
Sugerimos também a análise não por peças, mas por volume de madeira serrada. Para exemplo consideremos 01 m³ de pinus serrado, seco em estufa para uso diverso sem contato com o solo. Dessa forma temos: 1,0m³ x 0,85% (tratável) x 4,0kgIA/m³ (retenção) x 14,40 R$/kgIA = R$ 48,96
Na expectativa de que as informações aqui contidas possam de alguma forma contribuir para com as análises de V.Sªs, desde já nos colocamos à inteira disposição para quaisquer informações complementares.
 
Luiz Carlos Duarte Bueno
Engenheiro Especialista em Preservação de Madeiras

 

 

   

Usina de Tratamento de Madeiras

 

Estudo de Viabilidade Econômica para implantação de Usina de Tratamento de Madeiras

 
Rolmig Industria LTDA.
- Empresa
- O que fazemos
- Qualidade
- Obras
- Fale com agente
Colaborador
- Trabalhe conosco
- Oportunidades
Imprensa
- Notícias
- Informações úteis

Rua Cromita nº 001 - Distrito Industrial - Itabira
Minas Gerais - Brasil - 35903-053

contato@rolmig.com.br
55 31 3831 7950
55 31 3834 3188

   
© 2013 - Rolmig Industria LTDA. | Todos direitos reservados | E-mail: contato@rolmig.com.br